top of page

5 passos para montar o roteiro de um vídeo de sucesso!



Fala pessoal beleza ?


Hoje vou falar sobre como montar um roteiro para fazer um vídeo de sucesso. Antes de mais nada, eu vou te contar uma coisa que vai mudar a sua vida agora! Você nunca mais vai fazer vídeo da mesma forma! O recurso que eu acabei de usar é a primeira dica sobre como construir o roteiro do seu vídeo. Dica número 1: Prenda a atenção do expectador nos primeiros segundos do vídeo!

Você precisa prender a atenção do espectador nos primeiros segundos do vídeo. Considere que você tem de 5 a 15 segundos para dizer algo impactante, mas certamente faz sentido no contexto de um curso em vídeo.


Opte por apresentar a ideia mais forte do seu produto no início do vídeo para chamar a atenção do seu público, o que é importante para manter os espectadores no vídeo por mais tempo.


Por exemplo: se o seu vídeo vai ensiná-lo a tocar algum solo de guitarra, comece o vídeo imediatamente demonstrando o que ele vai aprender e deixe claro que você estará ensinando-o a fazer exatamente o mesmo.


Dica número 2: Defina com clareza o que você vai ensinar!

O que você vai dizer neste vídeo? Você já sabe? Parece óbvio, certo? Mas é importante ser muito claro sobre o que queremos dizer com enredo, que é o que você vai contar neste vídeo. Então a maneira mais fácil para você identificar o fio condutor da sua história é definir o que chamamos de conflito, ou seja, será a natureza do problema que seu vídeo abordará.


Se você quer saber se tem um bom conflito, tente resumi-lo em uma frase. Se você puder, significa que você está no caminho certo.


Vejamos um exemplo! Suponha que você tenha uma aula onde ensina a pessoa se auto maquiar, seu conflito é: "O guia do iniciante para aprender se auto maquiar mesmo que esteja começando do zero."


Agora é importante lembrar que você só precisa resolver 1 conflito por vídeo, para que seu espectador saiba exatamente o que vai aprender nessa aula.

Se você tá na dúvida ainda, apele para o clichê: Responda:

“Para quê?”, “Para quem?”, “Onde?” e “Como?”. Não tem erro! Dica número 3: Adicione seu roteiro dentro de um Script.


A essa altura do campeonato, você já tem um conflito para resolver, certo? E você já sabe como chamar a atenção de seus alunos no primeiro segundo de um vídeo.


Agora? Agora é a hora de criar uma estrutura para o seu script. Chamamos isso de plano. O planejamento nada mais é do que o momento em que o conteúdo de um vídeo é dividido em tópicos ou subseções que seguem uma cronologia até o final.


Outro exemplo! Digamos que você tenha uma aula que ensine como fazer tortas caseiras. Antes de botar a mão na massa (literalmente), você precisa concluir certas etapas no roteiro. Vamos a eles… Passo nº 1: Preparo dos ingredientes. Passo nº 2: Organizando as ferramentas de trabalho que você vai precisar.

Passo nº 3: Colocando os primeiros ingredientes na panela

Passo nº 4: Criando a massa.

Passo nº 5: Colocando tudo no forno.

E o passo nº 6: Encerramento, ou seja, o resultado final: A torta! Vale lembrar também que tem alguns recursos de técnica de narrativa para poder deixar o seu roteiro mais atraente. Procura aí porque vale a pena, dá uma pesquisada no Google que você vai achar aí, tenho certeza, uma boa técnica e narrativa que vai ajudar a melhorar ainda mais o seu roteiro.

Claro que eu não posso me esquecer da querida “Jornada do Herói”, né? Que pode não ser exatamente um recurso que vai ser útil para seu vídeo, mas pode, enfim, ser bem interessante, por exemplo, para o seu vídeo de vendas.


Dica número 4: Comece a planejar a sua pré-produção! Mas calma lá, você não pode esquecer dos detalhes técnicos do que a gente chama de pré-produção! Que música vai tocar no fundo do vídeo? Que tipo de cenas serão inseridas enquanto você está ensinando? Como você organizará intervalos visuais e sonoros para manter os alunos focados? Onde você vai gravar esse vídeo afinal? Vamos concordar também, realmente, você não pode falar muito, pode?

Às vezes você precisa criar recursos para que o conteúdo não fique entediante ou muito denso.


Se você me perguntar, eu diria que a melhor opção é saber alternar a trilha sonora com base no tema e criar cenas que ilustram o que você está ensinando ali. Também é divertido criar uma vinheta para, por exemplo, você abrir e encerrar um vídeo, mas é preciso lembrar que ela se repete em outros vídeos, certo?


Além disso, se você for usar o quadro branco para fazer anotações como faz na aula, eu diria que a melhor maneira de fazer isso é, primeiro, você escrever tudo no quadro branco, ou pelo menos parte do conteúdo. O que você diria, da forma mais clara, objetiva, intuitiva e organizada possível.

Aí na hora que você ligar a câmera, é só você ir passando pelos pontos que já estão lá no quadro, você pode ir adicionando ideias, sublinhando algumas partes. Algumas pessoas também costumam de contar uma pequena historinha para ensinar algum tópico, fazendo desenhos e usando personagens no quadro. Porque dessa forma você consegue entreter as pessoas enquanto está falando sobre algo

mais técnico. Pode ser uma ótima estratégia para seus vídeos! Por último, a melhor forma de se organizar o que você vai fazer no roteiro é criar o que a gente chama de espelho. Tem vários tipos de espelho, se você pesquisar na internet, você vai achar vários, mas eu vou te ensinar aqui o mais simples e que vai funcionar muito bem para seu vídeo.

É só criar um um documento, que você cria duas tabelas, duas colunas: de um lado, você coloca todas as ações que vão rolar no seu vídeo, do tipo: as imagens que você vai inserir, as trilhas sonoras (o famoso BG, o background) e do outro lado você adiciona as falas que correspondem com essas imagens e esses áudios. E também assim, ainda que você não decore o texto ou use o famoso TP, que é o teleprompter, você já terá as falas todas mapeadas já no roteiro, organizadas, vai facilitar muito a organização das ideias antes de você partir pra gravação. Inclusive existem diversos aplicativos gratuitos para celular que simulam um teleprompter e você utiliza a câmera frontal do seu celular para gravar enquanto ele te mostra na tela o texto que você tem que ler.

Dica número 5: Busque feedbacks para o seu roteiro! Agora que você releu tudo o que redigiu, verifique se a ordem que você criou para o conteúdo faz algum sentido, se as imagens e trilhas sonoras vão caber ali, com o que está sendo dito, e muito bom coisa é mostrar seu script para alguém. Este truque ajuda muito, porque no final se você mostrar um pouco a opinião dele você quer saber se você pode realmente aprender o que você quer, o que no final não é mais do que o objetivo do seu vídeo. Se você não conseguiu passar com clareza o conteúdo, nada vai ajudar. Às vezes as coisas estão muito bem em sua cabeça, mas precisa de outra opinião para saber se está no caminho certo.

Além disso, fique de olho no tamanho do seu vídeo para evitar esticá-lo demais: 5, 10 ou 15 minutos podem ser suficientes. Além disso, deixe o texto o mais claro possível, como se estivesse conversando com seu amigo. Em caso de dúvida, simplesmente leia o texto em voz alta e veja se o que você está dizendo soa como uma linha de um livro, uma citação ou soa como algo que uma pessoa realmente proferiu, tentando incluir sua personalidade no guião também para torná-lo mais confortável para falar?

No final de tudo, é hora de fazer o seu Call to Action, que é a ação que você quer que as pessoas façam depois de terem assistido ao seu vídeo. No caso da videoaula, você pode, por exemplo, indicar um certo espaço onde elas podem enviar perguntas ou também você pode direcioná-las para uma outra página que vai fazer sentido na conversão do seu funil. Essa é a dica de hoje, galera! E claro que para finalizar eu vou deixar o meu Call to Action! Siga-nos no Instagram @hubsocialfloripa para ficar por dentro de tudo que a gente lança aqui na Hub Social e também para você ficar por dentro da nossa agenda de eventos gratuitos!


Espero que você tenha gostado desse post, deixe seu feedback logo abaixo, ele é muito importante para nós!

Valeu, pessoal! Até a próxima!


11 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page